Conquista

Publicado em Categoria: notícias

O Trabalho sobre transplantes de medula em pacientes portadores de Síndrome de Wiskott Aldrich, realizado pela médica hematologista e encologista do Programa de Transplante Pediátrico do Hospital de Clínicas, Carmem Bonfim, conquistou o primeiro lugar no Prêmio Julio Voltarelli, concedido pela Sociedade Brasileira de Transplante.

A Síndrome é uma imunodeficiência congênita caracteriza por eczema (lesões de pele), plaquetas baixas (responsáveis pelo sangramento excessivo) e infecções de repetição. A bonificação oferecida de 5 mil reais oferecida ao trabalho vencedor será destinada para o INSTITUTO TMO e irá contribuir para atender as necessidades do Serviço de Transplante de Medula Óssea do setor pediátrico, que atende, anualmente, cerca de 90 crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *