Doação de medula óssea

DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA

VOCÊ SABIA?

• Que o transplante de Medula Óssea é a única esperança de cura para muitos casos de leucemias e algumas outras doenças do sangue?

• Que pelo simples fato de você ser um voluntário a doador, você já está dizendo, “EU QUERO E POSSO SALVAR VIDAS”!

• Que tudo seria muito simples e fácil, se não fosse o problema da compatibilidade entre as medulas do doador e do receptor?

• Que devido à mistura de raças no Brasil, a chance de encontrar uma medula compatível é de UMA em MIL (em casos em que a compatibilidade pode ser de 80%) e até UMA em UM MILHÃO (nos casos em que a compatibilidade tem que ser 100%).

Por isso, estão sendo organizados Bancos de Doadores de Medula Óssea, cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar. Quando um paciente necessitar de transplante esse cadastro será consultado e se for encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer a doação.

A Medula Óssea retirada é de menos de 10%, através de aspirações realizadas com agulhas especiais na região pélvica posterior (interior dos ossos da bacia), onde é produzido os componentes do sangue, incluindo as células brancas, e se recompõe em poucas semanas.

Para o doador, a doação será apenas um incomodo passageiro, mas para o doente, será a diferença entre a vida e a morte, recebendo a medula depois de um tratamento que destrói a própria medula, por meio de transfusão e em poucas semanas a medula transplantada estará produzindo células novas.

“A doação de Medula Óssea é um gesto de solidariedade e de amor ao próximo.”

Aproveite quando for fazer seu cadastro e teste para ser um doador de Medula Óssea e faça também sua doação de sangue/plaquetas, pois neste momento você também estará salvando vidas e ainda mais, todos os testes para doenças serão realizados em seu sangue tornando-o um doador sem restrições.

O Instituto Nacional de Câncer é o responsável pelo REDOME (Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea), localizado no Rio de Janeiro.

 

INFORMAÇÕES PARA SER UM DOADOR

É preciso ter entre 18 e 55 anos de idade e boa saúde; É necessário se cadastrar como doador voluntário em um Hemocentro;

No cadastramento, os voluntários doam apenas 10 ml de sangue;

Essa amostra passa por um exame de laboratório, chamado teste de HLA, que determina as características genéticas do possível doador;

As informações são colocadas em um cadastro nacional, o REDOME, ou Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea;

Quando alguém precisa de transplante, os técnicos do Redome fazem a pesquisa de compatibilidade por entre os registros de todos os doadores cadastrados;

Se for encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer outros exames de compatibilidade genética. Se o perfil coincidir com o do paciente que precisa do transplante, o voluntário decide se realmente quer doar;

Durante a doação, o doador recebe anestesia geral. Com uma agulha, a medula é aspirada do osso da bacia;

A quantidade de medula doada é de apenas 10% da medula total. Em 15 dias ela já estará recomposta.

Fonte: ABRALE – http://www.abrale.org.br

 

LOCAIS PARA COLETA DE SANGUE PARA CADASTRO DE DOADORES DE MEDULA EM CURITIBA

1- Hospital de Clínicas – BIOBANCO
Telefone: (41) 3360-1875

2- Hemepar
Telefone: (41) 3281-4000

3- Hemobanco
Telefone: (41) 3225-5545