Mieloma Múltiplo

MIELOMA MÚLTIPLO

O Mieloma Múltiplo é um tipo de câncer que se desenvolve na medula devido ao crescimento descontrolado de células plasmáticas ou plasmócitos. Normalmente, no sangue de uma pessoa saudável existem 5% de células plasmáticas e, os pacientes com mieloma, registram entre 10% a 90% de células. Estas acumulam-se na medula óssea ou em outros órgãos do corpo.

Os plasmócitos são importantes na defesa do nosso corpo contra infecções. Entretanto, quando existe um quadro de mieloma múltiplo, os anticorpos são produzidos em muita quantidade e de forma defeituosa, chamados de proteína M ou componente M. Quando essa substância está em grande quantidade no organismo, o paciente começa a sofrer lesões ósseas similares a uma osteoporose severa.

A doença surge normalmente em pessoas com mais de 70 anos. Ela pode ser assintomática quando poucos plasmócitos se infiltram na medula e produzem pouco componente M. Dores ósseas, fraturas espontâneas, mau funcionamento dos rins, infecções recorrentes e perda de peso são alguns dos sintomas do Mieloma Múltiplo.

Tratamento

A quimioterapia é o tratamento mais utilizado nesses casos, feita em ciclos com períodos de recuperação. A radioterapia também pode ser indicada para destruir as células doentes e controlar a dor nos ossos, comuns a esses pacientes. A imunoterapia pode ser outra opção, para que o próprio sistema imunológico do corpo combata as células doentes. Outros medicamentos podem ser combinados para suavizar os efeitos colaterais e terapias com bifosfonatos para manter os ossos mais fortes.

TMO

O transplante de células-tronco pode ser indicado em casos que o mieloma múltiplo se desenvolve rapidamente. O transplante autólogo, quando a medula vem do próprio paciente é a opção mais utilizada pelos médicos.